CARAVANA TEXIANA NO XIII FESTIVAL DE BD DE BEJA

Mário João Marques, António Lança-Guerreiro, Rui Brito, Carlos Moreira, Pedro Bouça e Teresa Moreira, no stand da Polvo Editora, em Beja, com exemplares portugueses de Tex nas mãos

Nesta última sexta-feira, dia 26 de Maio, foi inaugurado o XIII Festival de Banda Desenhada de Beja, um dos mais importantes Festivais dedicados à 9ª Arte em Portugal, evento que decorrerá na capital do Alentejo até ao próximo dia 11 de Junho, abraçando exclusivamente o Centro Histórico da cidade e em especial o Largo do Museu Regional, epicentro desta Festa da BD. São dezoito (18) as exposições patentes ao público e dez (10) os países representados, da Argentina à Dinamarca, passando por Angola, Itália e Roménia.

Para além das exposições, o Festival oferece aos visitantes uma programação paralela bastante diversificada, em que pontuam as apresentações de projectos, as conversas à volta da BD, o lançamento de livros, as sessões de autógrafos, workshops, concertos desenhados, etc, etc. Como não podia deixar de ser, o Festival tem também à disposição dos visitantes o Mercado do Livro — a maior livraria do país durante este período, com mais de 60 editores presentes — e uma zona comercial com várias tendas instaladas (venda de action figures, arte original, posters, prints, etc).

E foi precisamente no Mercado do Livro, onde obviamente Tex está presente através das publicações da Polvo Editora, que se reuniram vários fãs e coleccionadores de Tex que no passado sábado, 27 de Maio, aproveitaram para se deslocar a Beja e desfrutar de mais um grande evento dedicado à Banda Desenhada, onde se pode inclusive ter acesso às belas edições texianas, como confirmam os exemplares nas mãos dos pards Mário João Marques, António Lança-Guerreiro, Carlos Moreira, Pedro Bouça e da Lilyth Teresa Moreira, posando no stand da Polvo Editora, acompanhados pelo infatigável editor Rui Brito.

Aqui deixamos a informação, para todos os interessados que se desloquem a Beja nas próximas duas semanas, de que podem encontrar esses exemplares à venda por lá.

Momento de lazer em Beja, com a presença do jornalista João Miguel Lameiras

Mas por Beja também estiveram muitos outros pards conhecidos, como por exemplo o José Eduardo Monteiro, o jornalista João Miguel Lameiras e Carlos Rico, responsável maior pelos eventos da Banda Desenhada em Moura e principal responsável, também, pela primeira vinda de um desenhador de Tex a Portugal (Fabio Civitelli em 2007), que abriu portas para a presença do próprio Civitelli e de muitos outros autores texianos noutros eventos realizados no nosso país, até aos dias de hoje.

Carlos Moreira e Carlos Rico confraternizando em Beja

Uma das “estrelas” presentes nesse fim de semana foi o desenhador italiano Paolo Mottura, que já fez mais de 100 histórias para as revistas da Walt Disney (entre as mais apreciadas, podemos mencionar “Moby Dick”, “On the Road”, “Metropolis” e as que realizou para a revista PK), mas que também já desenhou Dylan Dog para a Sergio Bonelli Editore e que ficou admirado por ver que Tex tem tantos fãs no nosso país.

Na imagem seguinte, vemo-lo posando junto de Carlos Moreira e Mário João Marques, directores do Clube Tex Portugal, e tendo nas mãos um exemplar da revista do dinâmico Clube Português dedicado ao famoso Ranger!

Carlos Moreira e Mário João Marques com o desenhador Paolo Mottura, que exibe um exemplar da revista do Clube Tex Portugal, após ter desenhado um belo Mickey

Em conclusão, mais um grandioso evento dedicado à Banda Desenhada em Portugal, onde o nosso amado Ranger se fez também representar, através das suas edições e dos seus entusiásticos fãs e coleccionadores.

(Reportagem extraída, com a devida vénia, do Tex Willer Blog).

A VINHETA “PORTUGUESA” DA HISTÓRIA DE TEX “OURO NEGRO“ (POLVO EDITORA)

Ouro Negro, o quarto volume da colecção TEX ROMANCE GRÁFICO, da Polvo Editora, chancela portuguesa do editor Rui Brito, cujo lançamento nacional ocorreu no passado dia 29 de Abril, integrado na 4ª Mostra do Clube Tex Portugal, foi originalmente publicado em duas edições na série regular italiana de Tex, mais precisamente nos números 654 e 655, dados à estampa pela Sergio Bonelli Editore em Abril e Maio de 2015.

Trata-se de uma aventura de Tex escrita por Gianfranco Manfredi e desenhada por Leomacs (pseudónimo de Massimiliano Leonardo), onde a dupla Tex Willer e Kit Carson, depois de agraciada com a “Rosa Amarela do Texas”, é nomeada pelo Governador desse Estado americano para colocar um ponto final nas actividades do famigerado Bob Braddock, que controla a seu bel-prazer a cidade de Hellsfire, e para investigar o irmão deste, Jonas, um homem de negócios do petróleo, proprietário dos ricos campos de Oil Springs. Na sua chegada à cidade, Willer e Carson assistem à ousada detenção de Bob, pelo novel xerife Randy Nelson. Jonas, no entanto, contrata o habilidoso advogado Timothy Wilson para defender o irmão.

Entre tiroteios, aldeias arrasadas e testemunhas corruptas, entre as quais se encontra a sensual Rachel, Tex irá também desempenhar o papel de acusador no julgamento de Bob, presidido pelo temível juiz “enforcador” Felsen. Restava apenas tratar de Jonas, o que virá a acontecer num memorável e cinematográfico acerto de contas final, por entre as torres de extracção petrolíferas.

Em Portugal, foi publicado num único volume e num formato maior do que o original, com a particularidade de ter uma vinheta “portuguesa”, pois uma das vinhetas da história foi redesenhada propositadamente por Leomacs para a edição nacional e com a devida aprovação e parabenização da Sergio Bonelli Editore, pelo que é a única edição a nível mundial a apresentar essa vinheta, que mostramos numa das ilustrações deste texto.

A vinheta foi redesenhada porque houve um erro de Leomacs que não foi detectado aquando da publicação da história na Itália, e também não foi corrigido no Brasil pela Mythos Editora, mas em Portugal o atento tradutor da história, José Carlos Francisco, tendo visto o erro entrou em contacto com o desenhador italiano, pedindo-lhe que corrigisse o lapso, pedido que Leomacs atendeu de pronto, enviando rapidamente a vinheta redesenhada. Depois, foi precisa a aprovação por parte da Sergio Bonelli Editore, aprovação essa dada imediata- mente por Mauro Boselli, o editor italiano de Tex, que inclusive felicitou esta correcção com as seguintes palavras: “BRAVO! Iremos usar esta vinheta nas reedições futuras desta história“.

Quanto ao erro em si, como alguns leitores já devem ter intuído, foi o facto do xerife Randy Nelson, veterano da guerra civil e homem de um só braço, numa vinheta da página 69 desta história ter aparecido milagrosamente com dois braços (nota cómica que não desafina uma aventura que faz da ironia um motivo recorrente), devido a uma distracção de Leomacs, distracção essa que não foi detectada pela redacção Bonelliana nas diversas fases de revisão, antes da publicação da história.

E foi assim que Portugal passou a ter uma vinheta “portuguesa” numa história de Tex!

(Post reproduzido, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa  das imagens, clique nas mesmas)

“OURO NEGRO”: UM NOVO VOLUME DA COLECÇÃO TEX ROMANCE GRÁFICO (EDITADA PELA POLVO)

Pela quarta vez, no espaço de dois anos, a Polvo Editora, uma chancela editorial de Rui Brito, publicou um Tex genuinamente português, até porque apresenta uma CAPA EXCLUSIVA PARA PORTUGAL. Ouro Negro, de Gianfranco Manfredi e Leomacs (pseudónimo de Massimiliano Leonardo), foi o volume eleito e o prestigiado desenhador italiano Leomacs esteve presente no evento texiano para abrilhantar o lançamento deste livro, que contém uma das mais especiais histórias de Tex feitas nestes 69 anos de vida editorial do Ranger.

Capa EXCLUSIVA – Ouro Negro, de Gianfranco Manfredi e Leomacs, Polvo 2017

A apresentação do livro Ouro Negro, quarto volume da colecção Tex Romance Gráfico, decorreu no dia 29 de Abril p.p., no auditório do Museu do Vinho Bairrada, e contou com a participação de Leomacs, Rui Brito e Mário João Marques, sob moderação de João Miguel Lameiras. Seguiu-se a venda do livro, permitindo aos seus compradores obter um autó- grafo do próprio desenhador, pois estava prevista no programa uma sessão de autógrafos.

O livro, com tradução de José Carlos Francisco, legendagem de Hugo Jesus e texto introdutório de Mário João Marques, tem um formato de 18,5 x 24,5 cm e uma encadernação brochada (capa mole com badanas de 12,5 cm), e foi confeccionado num papel de boa qualidade, estando enriquecido com ilustrações inéditas, seleccionadas pelo próprio Leomacs, e com uma capa realizada exclusivamente para a edição portuguesa.

Este livro tem novamente a particularidade de não ter sido publicado originalmente na série Tex Gigante, mas sim na série principal de Tex (tal como aconteceu com “O Segredo do Juiz Bean“), mais precisamente em dois volumes italianos, os números 654 e 655, editados pela Sergio Bonelli Editore em Abril e Maio de 2015, pelo que em Portugal foi também apresentado num único volume e num formato maior do que o original.

Tem ainda a particularidade de possuir uma vinheta “portuguesa”, já que uma das imagens da história foi redesenhada propositadamente por Leomacs para esta edição nacional, com a devida aprovação e parabenização da Sergio Bonelli Editore, pelo que será a única edição a nível mundial a possuir essa vinheta, que iremos dar a conhecer com mais detalhe num futuro post reproduzido, como este, do Tex Willer Blog.

O preço deste quarto volume da colecção (os anteriores volumes foram “Patagónia”, de Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, “Tempestade sobre Galveston”, de Pasquale Ruju e Massimo Rotundo, e “O segredo do juiz Bean”, de Mauro Boselli e Pasquale Frisenda) é de de 16,99 euros nas livrarias, com IVA incluído, mas os sócios do Clube Tex Portugal tiveram a vantagem de adquiri-lo por 15 euros (1,99 euros de desconto sobre o preço em livraria), no decorrer da sua 4ª Mostra. Nesse evento, quem não é sócio pôde adquirir o livro “Ouro Negro” por 16 euros, beneficiando também de um desconto de 0,99 euros.

O livro também poderá ser comprado directamente ao editor Rui Brito, por sócios do Clube Tex Portugal que não puderam comparecer ao evento, inclusive os que residam fora de Portugal, pelos mesmos 15 euros, mas terão de adicionar 1,50 euros para despesas de envio (somente para território nacional). Se quiserem mais de um exemplar na mesma encomenda (deste ou de outro título de Tex), deverão adicionar 2,00 euros para despesas de envio (valor também para território nacional).

Para os sócios não residentes no nosso país, o valor dos portes a pagar depende do destino para onde será expedida a encomenda, pelo que também deverão contactar o editor Rui Brito para saber o valor total a pagar e a forma de efectuar o respectivo pagamento. O e-mail de contacto com Rui Brito é: ruibritobad@gmail.com.

Uma bela página do livro “OURO NEGRO”

Argumento: GIANFRANCO MANFREDI |  Desenho: LEOMACS
Polvo, 2017

(Post reproduzido, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa das imagens, clicar duas vezes sobre as mesmas).

PROGRAMA OFICIAL DA 4ª MOSTRA DO CLUBE TEX PORTUGAL

PROGRAMA OFICIAL

da 4ª Mostra do Clube Tex Portugal

Data: 29 de Abril (sábado) e 30 de Abril (Domingo)
Horário:
11h00 – 19h00 horas
Local: Museu do Vinho Bairrada – Anadia
Entrada:
GRATUITA (com direito a entrada gratuita na Exposição Permanente, designada por Percursos do Vinho e exposta ao longo de seis salas temáticas, com peças de valor arqueológico, etnográfico e técnico, reunidas com a colaboração de diversos vitivinicultores, entidades locais e nacionais, e para as Exposições Temporárias, onde se revelam a pintura e o desenho de Gabriela Carrascalão — Mana Timor — e algumas das melhores caricaturas e arte digital de Rui Duarte — Mr. Vin e Companhia).

Tema: Esta quarta Mostra do Clube Tex Portugal tem como ponto alto a presença de dois dos mais consagrados autores italianos de banda desenhada, Andrea Venturi e Maximiliano Leonardo (Leomacs), que vêm expor trabalhos de sua autoria relacionados com a série Tex, da Sergio Bonelli Editore.

Andrea Venturi e “Os Pioneiros” Uma dúzia de pranchas do autor, seleccionadas pelo próprio, que pretendem dar a conhecer aos visitantes, no seu formato original, algumas da mais belas páginas de uma das mais elogiadas histórias da colecção Tex Gigante.

Leomacs e “Ouro Negro” — Uma dúzia de pranchas do autor, seleccionadas também pelo próprio, que pretendem dar a conhecer aos visitantes da 4ª Mostra do Clube Tex Portugal, no seu formato original, algumas das mais belas páginas de uma das mais recentes e inusitadas histórias de Tex e que complementam o lançamento desta obra em Portugal: Ouro Negro”, através do selo da Polvo.

Cartazes oficiais da 4ª Mostra do Clube Tex Portugal

Programa

Sábado, 29 de Abril
15h00 Inauguração Oficial da 4ª Mostra do Clube Tex Portugal (Auditório);
15h45 Espumante de Honra, aberto aos convidados e público presente;
16h00 Apresentação do livro “Ouro Negro” (Polvo), de Gianfranco Manfredi e Leomacs, com a participação de Leomacs, Rui Brito e Mário João Marques, sob moderação de João Miguel Lameiras (Auditório);
16h30 — Sessão de autógrafos com Andrea Venturi e Leomacs, disponível para todo o público presente, durante a qual os autores terão oportunidade de assinar os desenhos feitos por cada um, especialmente para cartazes da Mostra. Para quem adquirir o livro “Ouro Negro”, o desenhador Leomacs autografará em exclusivo cada exemplar;
18h00  Desenho ao vivo com Andrea Venturi e Leomacs, EXCLUSIVO para sócios do Clube Tex Portugal (desenhos para não sócios somente depois de atendidos os pedidos dos sócios presentes);
20h30 Jantar/Tertúlia com a participação de Andrea Venturi e Leomacs (Restaurante “Nova Casa dos Leitões”).

Domingo, 30 de Abril
11h00 — Desenho ao vivo com Andrea Venturi e Leomacs, EXCLUSIVO para sócios do Clube Tex Portugal (desenhos para não sócios somente depois de atendidos os pedidos dos sócios presentes);
12h00 Sessão de autógrafos com Andrea Venturi e Leomacs;
13h00 Almoço/Tertúlia com a participação de Andrea Venturi e Leomacs (Restaurante “Curiagrillbar”).

15h00 — Conferência Tex com a participação de Andrea Venturi, Leomacs, Dorival Vitor Lopes e Júlio Schneider, sob moderação de Pedro Cleto (Auditório);
16h00  Sessão de autógrafos com Andrea Venturi e Leomacs;
17h00 — Desenho ao vivo com Andrea Venturi e Leomacs. EXCLUSIVO para sócios do Clube Tex Portugal (desenhos para não sócios somente depois de atendidos os pedidos dos sócios presentes);
18h15 — Festa de Encerramento.

Convite para a Inauguração da 4ª Mostra do Clube Tex Portugal

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

DOIS GRANDES EVENTOS TEXIANOS QUE MARCARAM O AMADORA BD 2016, NO FÓRUM LUÍS DE CAMÕES

editor-rui-brito-apresenta-as-duas-versoes-de-o-segredo-do-juiz-bean

Foto e vídeo-reportagem do lançamento de “O Segredo do Juiz Bean” (Polvo Editora) e da visita guiada à exposição “Tex e a BD de Pasquale Frisenda”, no Amadora BD 2016

ilustres-texianos-na-exposicao-dedicada-a-pasquale-frisenda

direccao-do-clube-tex-portugal-com-o-cenografo-rui-mecha

edicoes-de-tex-a-venda-no-amadora-bd-2016

jose-carlos-fancisco-com-os-dois-volumes-do-segredo-do-juiz-bean

no-stand-da-polvo-com-o-tex-do-pasquale-frisenda

O Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora acolheu este ano várias exposições e diversos autores nacionais e estrangeiros, mas para os fãs e coleccionadores do Ranger Tex o destaque maior foi para a DESLUMBRANTE e RIQUÍSSIMA exposição Tex e a BD de Pasquale Frisenda, composta por uma selecção de pranchas originais das edições de Tex intituladas “Il Segreto del Giudice Bean” (”O Segredo do Juiz Bean“) e “Trappola a San Antonio” (“Atentado em San Antonio“), assim como do recente álbum da série Le Storie, intitulado “Sangue e Ghiaccio” (“Sangue e Gelo“), e ainda de esboços, estudos e páginas inéditas de “Patagónia“, o Tex gigante de 2009 que a Polvo Editora, chancela de Rui Brito, publicou no nosso país, em 2015, durante a 2ª Mostra do Clube Tex Portugal (cuja reportagem pode ser vista no Tex Willer Blog).

A apresentação da exposição ocorreu no dia 5 deste mês de Novembro, sábado, pelas 16 horas, no Fórum Luís de Camões, e na presença de vários apreciadores da arte do desenhador milanês, entre os quais inúmeros fãs e coleccionadores portugueses de Tex, e teve como apresentador o editor Rui Brito, que durante cerca de meia hora falou da arte de Frisenda e em especial das suas aventuras de Tex (“Patagónia” e “O Segredo do Juiz Bean”) já publicadas pela Polvo Editora, havendo também intervenções de Mário João Marques, o autor do texto introdutório da mais recente aventura “portuguesa” de Tex, como podemos ver de seguida num excelente vídeo da autoria de Dário Duarte.

Além desse prefácio, o livro “O Segredo do Juiz Bean” contou com ilustrações inéditas e duas capas de Frisenda exclusivas para a edição nacional, ambas magníficas e em que praticamente houve um empate técnico, após uma consulta para se saber junto dos compradores qual era a mais bela, pois não se conseguiu apurar a vencedora, mérito para a elevada qualidade de ambas!

A colecção Tex Romance Gráfico terá novas edições em 2017, como confirmou aos presentes o próprio editor Rui Brito, sinal evidente de que a aposta da Polvo o ano passado, com a publicação de “Patagónia”, já está ganha!

Mas mais do que palavras, segue-se uma sucessão de imagens destes dois eventos marcantes do Festival, mais precisamente a foto-reportagem do lançamento de “O Segredo do Juiz Bean” e da visita guiada à fantástica exposição (tantos foram os elogios que mereceu) Tex e a BD de Pasquale Frisenda”, no Amadora BD 2016!

direccao-do-clube-tex-portugal-com-o-editor-rui-brito-e-o-volume-da-polvo

visita-ciceroneada-pelo-editor-rui-brito

rui-brito-e-a-oratoria-sobre-a-arte-de-pasquale-frisenda

rui-brito-e-a-arte-de-pasuale-frisenda

tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda

as-ilustracoes-originais-das-capas-portuguesas-de-o-segredo-do-juiz-bean

jose-carlos-francisco-e-mario-joao-marques

a-bela-presenca-feminina-tambem-se-fez-presente

ana-beatriz-francisco-a-mais-jovem-fa-de-tex-e-de-pasquale-frisenda

jose-carlos-francisco-com-as-duas-versoes-de-o-segredo-do-juiz-bean

ze-maria-garcia-e-antonio-lanca-guerreiro

pedro-bouca-e-joao-miguel-lameiras

jorge-magalhaes-e-rui-mecha

cristina-amarale-joao-amaral

paulo-gomes-e-carlos-moreira

sergio-manuel-baltazar-monteiro-e-mario-joao-marques

teresa-moreira-e-isabel-serejo

dario-duarte-e-nuno-neves

geraldes-lino-e-um-sorriso-texiano

paulo-aguilar-e-jose-manuel

luis-mateus-e-antonio-rebocho

orlando-santos-silva-ja-com-os-exemplares-do-novo-tex-e-na-companhia-de-um-novo-potencial-texiano

(Nota: Texto adaptado de dois “posts” publicados no Tex Willer Blog, durante o corrente mês de Novembro. Os nossos agradecimentos a José Carlos Francisco por nos ter permitido a sua reprodução, com as respectivas fotos. Para as ampliar em toda a sua extensão, basta clicar duas vezes sobre as mesmas).

NOVA AVENTURA DE TEX EDITADA PELA POLVO

pasquale-frisenda-e-rui-brito

Texto de José Carlos Francisco

* Depois do sucesso, em 2015, com o lançamento de “Patagónia“ e já este ano com “Tempestade sobre Galveston“, a Polvo, uma chancela editorial de Rui Brito, vai publicar em Novembro um novo livro da colecção TEX ROMANCE GRÁFICO: “O Segredo do Juiz Bean“, de Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, é o volume eleito e o prestigiado desenhador italiano Pasquale Frisenda [na foto, à esquerda] fez DUAS CAPAS EXCLUSIVAS PARA PORTUGAL!

tex-o-segredo-do-juiz-bean_pagina-21

A data oficial de lançamento deste terceiro volume português de Tex com o selo da Polvo Editora ainda não foi anunciada, mas pode-se já dar a conhecer que o livro tem tradução de José Carlos Francisco e legendagem de Hugo Jesus e terá um formato de 24,5 x 18,5 cm e uma encadernação brochada (capa mole com badanas). Confeccionado num papel de excelente qualidade, está ainda enriquecido com textos e ilustrações inéditas seleccionadas pelo próprio Pasquale Frisenda. O preço será de €16,99 (IVA inc.), mas aquando do lançamento o preço promocional será de €16,00 (IVA inc.).

Mas o grande destaque de mais esta obra do editor Rui Brito é o facto de Pasquale Frisenda ter feito DUAS ILUSTRAÇÕES EXCLUSIVAS PARA O NOSSO PAÍS e com isso brindar o público português (e quem mais adquirir o livro) com DUAS CAPAS INÉDITAS, o que fará com que muito provavelmente os coleccionadores de Tex acabem por adquirir as duas versões de “O Segredo do Juiz Bean”, tal como aconteceu aquando da publicação de Tempestade sobre Galveston“, no decorrer da 3ª Mostra do Clube Tex Portugal e que contou também com uma capa exclusiva de Massimo Rotundo, para além da capa original publicada em Itália e restantes países onde a obra de Rotundo foi dada à estampa.

Muito em breve, o blogue do Tex divulgará ambas as capas de Pasquale Frisenda e dará mais informações sobre o lançamento e sobre a obra em si. Mas para já divulgamos três páginas devidamente legendadas, onde se pode admirar também a (excelente) arte do desenhador milanês, que deste modo terá as suas duas únicas histórias de Tex realizadas até hoje publicadas num curto espaço de tempo no nosso país, um verdadeiro feito tendo em conta a extensa obra do Ranger no decurso de quase sete décadas de vida!

tex-o-segredo-do-juiz-bean_pagina-25

Argumento: MAURO BOSELLI |  Desenho: PASQUALE FRISENDA
Polvo, 2016

O LIVRO

Segundo rezam as crónicas, Roy Bean foi um excêntrico jurista norte-americano que se autoproclamou juiz. Personagem de filmes e de literatura, foi também fonte de inspiração para G. L. Bonelli, que acabou por cruzar Roy Bean com Tex e Carson na aventura “La Legge di Roy Bean” desenhada por Letteri e publicada nos números 117 a 120 da colecção italiana. Robusto, barbudo e irrequieto, Roy Bean reaparece no caminho dos Rangers numa nova aventura, assinada por Boselli, e que marca o regresso de Pasquale Frisenda, agora na série regular, depois da sua estreia na magnífica aventura “Patagónia”, sobejamente elogiada por leitores e críticos.

Desta vez, Tex e Carson estão no encalço de Lonnie Moon, um foragido que se aliou ao mexicano Pablo Morientes, com o intuito de se apoderar de vinte mil dólares, dinheiro roubado pelo irmão de Lonnie durante um assalto ocorrido anos atrás, tendo nessa altura sido acusado e condenado pelo juiz Bean. Acreditando que foi o próprio juiz que ficou com o dinheiro, Lonnie Moon fará tudo para obrigar Roy Bean a revelar a verdade, não hesitando em tentar matar Lily Langtry, uma actriz inglesa de visita ao Oeste americano e que é adorada e amada pelo juiz.

tex-o-segredo-do-juiz-bean_pagina-35

(Nota: texto e imagens reproduzidos, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa  das imagens, clique nas mesmas).

TEX E A BD DE PASQUALE FRISENDA EM GRANDE ESTILO NO FESTIVAL DA AMADORA

Inaugurada a deslumbrante exposição Tex e a BD de Pasquale Frisenda no Amadora BD 2016tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-1

Por José Carlos Francisco (texto) e André Diniz (fotos)

O Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora abriu as portas ao “mundo dos quadradinhos”, inclusive ao Tex, no dia 21 de Outubro, pelas 21.30 horas. Música, fogo de artifício e muita animação fizeram parte do programa de abertura do grande acontecimento português relacionado com a BD. Foi uma agradável festa de inauguração, a do 27º AMADORA BD, que terá as portas abertas ao público até ao próximo dia 6 de Novembro, no Fórum Luís de Camões, na Brandoa, naquele que é o maior festival do género em Portugal e um dos mais conceituados da Europa.

tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-2

A 27ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora (FIBDA) acolhe várias exposições e diversos autores nacionais e estrangeiros, mas para os fãs e coleccionadores do Ranger Tex o destaque vai para a estonteante exposição “Tex e a BD de Pasquale Frisenda, composta por uma selecção de pranchas originais das edições de Tex intituladas “Il segreto del giudice Bean” (”O segredo do juiz Bean“) e “Trappola a San Antonio” (“Atentado em San Antonio“), assim como do recente álbum da série Le Storie, intitulado “Sangue e ghiaccio” (“Sangue e gelo“), e ainda de esboços, estudos e páginas inéditas de Patagónia, o Tex gigante de 2009, que a Polvo Editora, chancela de Rui Brito, publicou no nosso país, em 2015, durante a 2ª Mostra do Clube Tex Portugal.

tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-3

Mas voltando à exposição em si, o trabalho da organização, sobretudo do cenógrafo Rui Mecha é verdadeiramente ESTONTEANTE, a ponto de receber os mais rasgados elogios por parte de inúmeros visitantes que já puderam apreciar ao vivo a fantástica decoração, assim como dos mais diversos autores italianos de Tex ao verem as maravilhosas fotografias que ilustram este nosso texto. Inclusive o próprio Pasquale Frisenda, que por motivos profissionais tinha declinado o convite para estar presente no fim de semana de 5 e 6 de Novembro, está a ponderar a vinda, como nos acabou de informar: Cercherò di farcela, José, anche se il periodo è un po’ pieno di impegni.” (“Tentarei ainda estar presente, José, mesmo sendo este um período cheio de compromissos“).

tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-4

Quanto aos comentários, damos a conhecer já seguidamente alguns deles no belo idioma italiano, porque pensamos que são perfeitamente perceptíveis: Che bel lavoro, molto bella la sala tutta decorata!“; “Hanno dimostrato una particolare attenzione anche a scegliere gli sfondi“; “Il pavimento con la mappa poi è spettacolare“; “La vogliamo anche in Italy una mostra cosi!“; “Ma che meraviglia! Questa è una mostra, Frisenda devi essere molto orgoglioso!“; “Un allestimento davvero sontuoso. Onore agli organizzatori”; “Ma che bello!!!“; “Uno dei rari casi in cui un allestimento fatto come si deve valorizza ed enfatizza il lavoro svolto da un autore… che siano tavole di un fumetto che siano quadri… soprattutto per quanto riguarda le luci…“; “Davvero una bella mostra, complimenti!“; “La mostra è bellissima, come pure l’allestimento. Sarebbe un vero peccato che Pasquale non fosse presente“; “Meraviglioso!. Mas também há, obviamente elogios portugueses: “Muito bom. Bravo!“; “Realmente um belo trabalho.“; “Fantástico!“; “Grande trabalho… Parabéns!“; “Espectáculo!“.

tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-5

Quanto a Pasquale Frisenda, eis as suas palavras referentes à surpresa que teve ao ver a sua exposição: Uma prova da perfeição do que organizam em Portugal, que eu já tinha tido o ano passado, participando no evento de Anadia (2ª Mostra do Clube Tex Portugal) com  o editor da Polvo Editora, que começou a publicar o Tex em Portugal, mas não obstante isso a atenção com que organizaram esta minha mostra surpreendeu-me.tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-6

Com todos estes atractivos (e ainda outras surpresas, que em breve divulgaremos), podemos dizer sem medo de errar que esta é uma das maiores e mais importantes exposições de Tex realizadas a nível mundial; por isso, caro amante da Nona Arte, não deixe de comparecer na Amadora até ao dia 6 de Novembro e veja com os seus próprios olhos um pouco mais do mundo de Tex Willer!!! Em breve daremos mais informações a respeito desta exposição de Pasquale Frisenda, que decerto ficará gravada a letras de ouro no historial do Festival da Amadora, assim como na própria história de Tex no nosso país!

tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-7

tex-e-a-bd-de-pasquale-frisenda-no-amadora-bd-2016-8

(Nota: Texto e fotos reproduzidos, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)