DALE EVANS, A RAINHA DO OESTE

Nota: o presente artigo do nosso prezado colaborador Carlos Gonçalves foi, tal como os anteriores, publicado originalmente no fanzine brasileiro Q.I. (Quadrinhos Independentes), editado e coordenado por Edgard Guimarães, a quem devemos também a sua divulgação no Era uma vez o Oeste. A ambos, os nossos agradecimentos.

Advertisements

ROY ROGERS – O REI DOS “COWBOYS”

Nota: o presente artigo do nosso prezado colaborador Carlos Gonçalves foi, tal como os anteriores, publicado originalmente no fanzine brasileiro Q. I. (Quadrinhos Independentes), editado e coordenado por Edgard Guimarães, a quem devemos também a sua divulgação no Era uma vez o Oeste. A ambos, os nossos agradecimentos.

A 2ª parte deste artigo, dedicada a Dale Evans, companheira de Roy Rogers na vida real e em dezenas de filmes (que lhe valeram o cognome de rainha do western), será publicada em breve. Para ela chamamos também a vossa atenção.

SÉRIES FAMOSAS: “OS GRANDES MITOS DO OESTE”

Nota: o presente artigo do nosso prezado colaborador Carlos Gonçalves foi, tal como os anteriores, publicado originalmente no fanzine brasileiro Q. I. (Quadrinhos Independentes), editado e coordenado por Edgard Guimarães, a quem devemos também a sua divulgação no Era uma vez o Oeste. A ambos, os nossos agradecimentos.

HERÓIS DO OESTE: BUFFALO BILL

Eis outro artigo do nosso prolífico e assíduo colaborador Carlos Gonçalves — grande especialista de Banda Desenhada e da temática western —, cuja 1ª parte é dedicada a um dos mais lendários heróis do Oeste americano. A 2ª parte, com um tema diferente, abordando a série Grandes Mitos do Oeste — criada por dois nomes incontornáveis da BD espanhola: Josep Toutain e José Ortiz —, será apresentada em breve.

Recordamos que este artigo foi também publicado no fanzine brasileiro Q.I. (Quadrinhos  Independentes), editado por outro grande especialista: Edgard Guimarães.

GRANDES SÉRIES ITALIANAS: “WELCOME TO SPRINGVILLE”

Esta é a 2ª parte de mais um excelente artigo do nosso prezado colaborador Carlos Gonçalves, alusivo a duas grandes séries italianas: Ken Parker e Welcome to Springville, que infelizmente já não se publicam (e a última ainda inédita em Portugal).

O presente artigo foi, tal como os anteriores, originalmente publicado no fanzine brasileiro Q.I. (Quadrinhos Independentes), editado e coordenado por Edgard Guimarães, a quem devemos também a sua divulgação no Era uma vez o Oeste  

GRANDES SÉRIES ITALIANAS: KEN PARKER

Eis mais um valioso trabalho do nosso dedicado colaborador Carlos Gonçalves, sobre um dos muitos temas que domina com inteiro saber: o western nas revistas de banda desenhada portuguesas, brasileiras e de outros países. Este artigo — que está dividido em duas partes, sendo a segunda (a apresentar proximamente) dedicada a outra famosa série italiana, Welcome to Springville) — foi publicado no excelente fanzine QI (Quadrinhos Independentes), produzido por Edgard Guimarães, um dos maiores conhecedores e divulgadores da 9ª Arte (Histórias em Quadrinhos) e do fandom brasileiro.

Brevemente, na nossa rubrica “O Cavalo do Oeste”, apresentaremos um magnífico episódio desta série, com 20 páginas a cores (e sem texto), magistralmente realizadas por Ivo Milazzo — e que foram uma revelação na obra deste autor, mestre da arte do preto e branco, mas também exímio colorista.

Reflexões sobre

Reflexões sobre

Reflexões sobre

RUBRICA DO OESTE – 9

FOLHAS COM FIGURAS PARA RECORTAR

folhas-para-recortar-1

Nesta rubrica, apresentamos hoje uma curiosidade diferente, que nos foi enviada pelo nosso bom Amigo e colaborador Carlos Gonçalves. Trata-se de uma série de folhas soltas, com figuras para recortar e montar em cartolina, editadas em Espanha e noutros países, nos anos 1950/60, quando esta modalidade de entretenimento lúdico — que requeria algum jeito com as tesouras — estava bastante em voga.

Os assuntos abrangidos eram muito diversificados, ao gosto das gerações mais juvenis (e não só), e os formatos iam desde o mais pequeno (A4 e A5) até ao A3 ou maior ainda. Em Portugal, estas folhas volantes, em cores garridas e a preços módicos, foram vendidas pela Agência Internacional a $50, 1$00, 1$50 e 2$50, conforme os formatos.

Os temas que particularmente nos interessam, relativos ao western, também estão representados, como se prova pelas páginas aqui reproduzidas, com figuras de cowboys e mexicanos em acção, exploradores, agentes da Polícia Montada, a pé e a cavalo, soldados americanos do tempo da Guerra Civil e das campanhas contra os índios.

Um registo visual e gráfico digno de interesse (apesar das imagens não terem a perfeição de outros trabalhos do mesmo género, como as separatas que E. T. Coelho desenhou para O Mosquito), que deve ter enchido de contentamento muitos rapazes desse tempo, povoando o seu imaginário com cenas de pura emoção, quase decalcadas das que vislumbravam em inúmeros filmes e histórias aos quadradinhos.

folhas-para-recortar-6

Nota: Agradecemos, uma vez mais, a Carlos Gonçalves a revelação destas curiosidades do passado, que fazem parte de uma vastíssima colecção que ele pacientemente — e com autêntico espírito de pesquisador — acumulou durante várias décadas.