DUKE – A NOVA SÉRIE DE HERMANN EDITADA EM PORTUGAL PELA ARTE DE AUTOR

“DUKE – A LAMA E O SANGUE”

EM 1886, UM DOS PEQUENOS POVOADOS DO COLORADO, NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, VÊ-SE SOB O JUGO DE SÁDICOS PISTOLEIROS CONTRATADOS PELO PROPRIETÁRIO DE UMA MINA, OS QUAIS NÃO TÊM QUAISQUER ESCRÚPULOS EM ASSASSINAR TODOS OS QUE SE ATRAVESSAM NO SEU CAMINHO.

MAS QUANDO AS VÍTIMAS COMEÇAM A SER MULHERES E CRIANÇAS, DUKE, O AJUDANTE DO XERIFE LOCAL, É OBRIGADO A ABANDONAR A SUA NEUTRALIDADE E A REVELAR O QUE MELHOR SABE FAZER: RECORRER ÀS ARMAS.

Argumento: Yves H. – Desenho: Hermann – Edição: cartonada, 56 páginas – Impressão: cor – Data de edição: Outubro de 2017 – Editor em Portugal: Arte de Autor – PVP: 15,00€

Hermann, um autor que não pára

Hermann Huppen nasceu na Bélgica, em Julho de 1938. Depois de terminar os estudos, com o fito de se tornar fabricante de móveis, profissão que não era o seu forte e em que trabalhou apenas duas semanas, abandona-a para ingressar num gabinete de arquitectura. Paralelamente, e à noite,  Hermann  estuda desenho de arquitectura e de decoração interior na Academia de Belas Artes de St. Gilles (Bruxelas).

Após uma permanência de três anos no Canadá, regressa a Bruxelas e casa-se. O destino dita-lhe como cunhado Philippe Vandooren, futuro director editorial da Dupuis, o qual, apreciando o seu jeito para o desenho, lhe encomenda uma pequena BD para uma revista de que é responsável: a mítica Spirou. Essa história chama a atenção de Greg, que entra em contacto com o jovem autor e lhe propõe uma experiência de seis meses no seu estúdio.

E é assim que, em 1966, Hermann começa a ilustrar Bernard Prince, uma série policial escrita por Greg e que é publicada noutra mítica revista, a Tintin (onde Greg era chefe de redacção), transformando-se em breve numa grande série de aventuras ao entrar em cena o iate Cormoran. Depois de uma incursão na série histórica Jugurtha (1967), escrita por Laymilie (Jean-Luc Vernal), da qual desenha os dois primeiros tomos, Hermann retoma a colaboração com Greg em Comanche, série western que surge em Dezembro de 1969.

Em 1977, Hermann sente necessidade de criar histórias autónomas e lança-se na sua primeira série a solo, Jeremiah, abordando um futuro apocalíptico. Entre 1980 e 1983, ilustra Nic, uma série onírica com argumento de Morphée (aliás, Philippe Vandooren). Em 1984, inicia uma nova série cuja acção decorre na Idade Média: As Torres de Bois Maury.

Hermann e Yves H. – pai e filho – uma parelha de sucesso

Exigente, curioso e trabalhador incansável, Hermann dedica-se na década de 90 à criação de “one-shots” (histórias sem continuidade): Missié Vandisandi (1991), Sarajevo-Tango (1995), Caatinga (1997) ou On a tué Wild Bill (1999).

Em 2000, com a cumplicidade de Van Hamme, desenha Lune de Guerre. Depois, com argumentos do filho, Yves H., surgem histórias como Liens de Sang, Le Secret des Hommes- -Chiens, Rodrigo, Zhong Guo, Manhattan Beach 1957, The Girl From Ipanema… ou Duke.

Hermann, que recebeu várias distinções ao longo da sua prolífica carreira, foi em 2016 homenageado com o Grande Prémio do Festival de Banda Desenhada de Angoulême. É um dos autores franco-belgas mais publicados em Portugal, tanto em álbuns como em revistas (Tintin, Mundo de Aventuras, Selecções BD), e já nos visitou algumas vezes. A Arte de Autor — uma novel editora que tem primado pelas boas escolhas — está de parabéns por trazer a sua nova série (de que mostramos algumas páginas) para o mercado bedéfilo português.

Páginas do álbum “Duke – A Lama e o Sangue” (edição Arte de Autor)

Advertisements

NOVOS (E ÚTEIS) ITENS TEXIANOS COM O SELO DA SERGIO BONELLI EDITORE

 Por José Carlos Francisco

Nestes novos tempos da Sergio Bonelli Editore capitaneada por Davide Bonelli, a editora italiana com sede em Milão está sempre pronta a enriquecer as colecções dos fãs e coleccionadores de Tex espalhados pelo mundo, lançando novos produtos de tempos em tempos, itens texianos produzidos em Itália mas que são imensamente cobiçados pelos coleccionadores de todo o mundo, até porque a Sergio Bonelli Editore também os vende para todo o planeta através do seu shop on-line, para deleite de todos!

Os próximos lançamentos deste tipo de itens extras terão lugar no Festival Lucca Comics & Games 2017, evento a decorrer de 1 a 5 de Novembro, e lá os fãs de Tex poderão encontrar — entre muitas outras novidades — três novas canecas dedicadas ao seu herói preferido, a partir de três magníficas artes do grande Aurelio Galleppini.

Canecas essas com um diâmetro de 8 cm, uma altura de 9,5 cm e feitas numa cerâmica de elevada qualidade, de modo a serem laváveis à máquina e podendo ser usadas em micro- -ondas, todas elas a um preço de 12,90 €.

Mas há mais novidades que podemos já anunciar: um duplo póster de Tex com arte de Claudio Villa! Terá o tamanho 70 x 100 cm, será a cores e com um preço de 6,00 €. Este duplo póster tem a particularidade de numa das faces formar um mosaico constituído por todas as capas da série regular, que irão compor uma nova imagem do herói mais famoso da BD western, com o selo do mítico Claudio Villa!

(Nota: texto e imagens extraídos, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

“TEX GOLD” – A NOVA COLECÇÃO DA SALVAT (BRASIL)

Depois do período experimental, a Editora Salvat vai lançar (no Brasil) a coleção “TEX GOLD”, a partir de 15 de Setembro, quinzenalmente e sempre num dia certo da semana, sexta-feira. Pergunta inevitável: esta grandiosa colecção chegará também a Portugal?

“O Profeta Indígena”, de Nizzi e Mastantuono, 1º volume da colecção “Tex Gold”

A Editora Salvat, fundada em Barcelona em 1869, faz parte da multinacional francesa HACHETTE LIVRE e está presente em países de língua espanhola e portuguesa: Espanha, Portugal e América Latina (Brasil, Argentina, México, Chile, Peru). Há mais de meio século, a Editora Salvat comercializa em bancas de jornais produtos editoriais de qualidade. O seu catálogo inclui produtos com enfoque nas novas tendências e nos interesses dos leitores, centrando-se nos segmentos infantil, coleccionismo masculino e feminino, coleccionáveis de figuras, modelismo, histórias de banda desenhada e livros.

“O Cavaleiro Solitário”, de Nizzi e Kubert, 2º volume da colecção “Tex Gold”

Dentro de uma grande variedade de produtos, a Editora Salvat trabalha com prestigiosas e reconhecidas licenças como Marvel, Disney, Hello Kitty, Betty Boop, Astérix; e a partir de agora, também, no Brasil, com a mítica personagem dos fumetti italianos, criada em 1948 pela dupla Giovanni Luigi Bonelli e Aurelio Galleppini: TEX WILLER!

No próximo dia 15 de Setembro, sairá o primeiro tomo daquela que deverá ser a colecção definitiva de Tex Willer (60 volumes, todos a cores!). Com a particularidade de ter formato grande, capa dura, número variável de páginas, sendo a lombada da colecção formada por uma magnífica litografia da autoria de Giovanni Ticci, como podemos ver na imagem:

A bela lombada final da colecção “Tex”, com o selo da Salvat

Notícia e imagens respigadas, com a devida vénia, do Tex Willer Blog, onde os nossos leitores poderão encontrar informações mais detalhadas acerca desta magnífica colecção da Salvat, produzida pela Mythos Editora, que infelizmente poderá não estar à venda em Portugal. Sobre este assunto, do interesse de muitos coleccionadores portugueses, eis o que informa José Carlos Francisco no seu conceituado blogue do Tex (a ler com atenção): 

«Tendo em conta que colecções da Salvat originárias do Brasil vieram já a ser distribuídas em Portugal, como é o caso, por exemplo, da colecção oficial de graphic novels da Marvel, acreditamos que haverá a possibilidade de Tex Gold vir também para o nosso país, tendo até em conta que Tex é distribuído em Portugal desde 1971 e tem milhares de leitores e, inclusive, um Clube dedicado precisamente a Tex (que já pus à disposição da Salvat para o que for necessário) e que organiza eventos anuais, com a vinda de autores.

Mas como a Salvat portuguesa pode ainda não saber a força do Tex no nosso país, sugiro que todos os interessados em obter esta fantástica colecção contactem a editora, a pedir Tex Gold em Portugal. O e-mail de contacto é clientes@salvat.pt

Vamos lá, pessoal!!!!»

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas).

O BARALHO DE CARTAS DE TEX

Desde 7 de Junho p.p., os álbuns italianos do famoso Ranger do Texas trazem cartas que permitem completar um baralho exclusivo de Tex e dos seus pards!

Quantas vezes o Ranger idealizado por Gianluigi Bonelli e criado graficamente por Aurelio Galleppini deu provas da sua destreza e da sua astúcia manuseando cartas? Inumeráveis! Desde as primeiras aventuras que Tex mostra a sua habilidade de atirador, ao disparar contra uma carta pendurada num muro, ou derrota com destreza verdadeiros profissionais, usando as mesmas armas.

Se você, caro leitor, gosta de jogar às cartas, saiba que a partir de agora pode divertir-se com as cartas exclusivas de Tex: todas as suas séries italianas publicadas em Junho e ainda o Tex inédito de Julho, sem qualquer acréscimo de custo, trazem várias cartas que formarão um baralho azul, num total de 55 cartas, para guardar num belo estojo amarelo oferecido gratuitamente com o primeiro lançamento (7 de Junho).

Eis o  calendário detalhado de todas as publicações que trazem as cartas de Tex:

  • 7 de Junho Tex 680: 22 cartas (13 cartas de copas e ainda os 9 e os 10 dos outros três naipes, os 2 jokers e uma carta ilustrada) + caixa amarela para guardar o baralho;
  • 9 de JunhoTex Classic 8: 11 cartas (do ás ao 8, dama, valete e rei de paus).
    As mesmas cartas podem ser adquiridas alternativamente;
  • 16 de Junho Tex Nuova Ristampa 422: 11 cartas (do ás ao 8, dama, valete e rei de paus);
  • 23 de JunhoTex Classic 9: 11 cartas (do ás ao 8, dama, valete e rei de ouros).
    As mesmas cartas podem ser adquiridas alternativamente;
  • 27 de Junho Tutto Tex 555: 11 cartas (do ás ao 8, dama, valete e rei de ouros);
  • 6 de JulhoTex 681: 11 cartas (do ás ao 8, dama, valete e rei de espadas).

Por sua vez, quem quiser comprar um baralho completo (vermelho e com estojo azul), pode adquiri-lo de uma só vez, pagando 7,90 euros + o preço de qualquer dos álbuns em que estiver interessado.

Adquira as cartas e relaxe jogando com os seus amigos, durante as férias que se aproximam, em companhia de Tex e de todos os seus pards.

Alessandro Piccinelli exibe as primeiras cartas de Tex

As cartas de Tex são produzidas pela Sergio Bonelli Editore em colaboração com a Modiano, garantia de qualidade made in Italy!

(Post extraído, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas).

EM 2018 TEX FESTEJARÁ 70 ANOS

Conforme já foi anunciado pelo blogue português do Tex (notícia a que também fizemos referência), coube ao veterano autor Giovanni Ticci, mestre do preto e branco e das cores — como demonstram tantos dos seus magníficos trabalhos (de que aqui fica mais um exemplo) —, a grata e honrosa tarefa de realizar a edição especial comemorativa do 70º aniversário de um dos mais emblemáticos heróis da BD western, edição essa totalmente colorida e que será publicada no próximo ano, com um brinde extra que decerto aguçará o “apetite” dos coleccionadores: uma caixa arquivadora.

Além disso, a aventura contida nessa edição especial narrará factos inéditos do passado de Tex, voltando a mergulhar num rico filão cheio de “pepitas” escondidas, que desperta sempre o interesse dos leitores. Mais um histórico marco da longa saga texiana iniciada em Setembro de 1948, numa modesta revista italiana, mas que depressa se impôs pelas características ímpares do seu herói, “fruto da mente criativa de Gian Luigi Bonelli e da pena mágica do mestre Aurelio Galleppini!” (citando José Carlos Francisco, mentor do Tex Willer Blog e presidente do Clube Tex Portugal).

A VINHETA “PORTUGUESA” DA HISTÓRIA DE TEX “OURO NEGRO“ (POLVO EDITORA)

Ouro Negro, o quarto volume da colecção TEX ROMANCE GRÁFICO, da Polvo Editora, chancela portuguesa do editor Rui Brito, cujo lançamento nacional ocorreu no passado dia 29 de Abril, integrado na 4ª Mostra do Clube Tex Portugal, foi originalmente publicado em duas edições na série regular italiana de Tex, mais precisamente nos números 654 e 655, dados à estampa pela Sergio Bonelli Editore em Abril e Maio de 2015.

Trata-se de uma aventura de Tex escrita por Gianfranco Manfredi e desenhada por Leomacs (pseudónimo de Massimiliano Leonardo), onde a dupla Tex Willer e Kit Carson, depois de agraciada com a “Rosa Amarela do Texas”, é nomeada pelo Governador desse Estado americano para colocar um ponto final nas actividades do famigerado Bob Braddock, que controla a seu bel-prazer a cidade de Hellsfire, e para investigar o irmão deste, Jonas, um homem de negócios do petróleo, proprietário dos ricos campos de Oil Springs. Na sua chegada à cidade, Willer e Carson assistem à ousada detenção de Bob, pelo novel xerife Randy Nelson. Jonas, no entanto, contrata o habilidoso advogado Timothy Wilson para defender o irmão.

Entre tiroteios, aldeias arrasadas e testemunhas corruptas, entre as quais se encontra a sensual Rachel, Tex irá também desempenhar o papel de acusador no julgamento de Bob, presidido pelo temível juiz “enforcador” Felsen. Restava apenas tratar de Jonas, o que virá a acontecer num memorável e cinematográfico acerto de contas final, por entre as torres de extracção petrolíferas.

Em Portugal, foi publicado num único volume e num formato maior do que o original, com a particularidade de ter uma vinheta “portuguesa”, pois uma das vinhetas da história foi redesenhada propositadamente por Leomacs para a edição nacional e com a devida aprovação e parabenização da Sergio Bonelli Editore, pelo que é a única edição a nível mundial a apresentar essa vinheta, que mostramos numa das ilustrações deste texto.

A vinheta foi redesenhada porque houve um erro de Leomacs que não foi detectado aquando da publicação da história na Itália, e também não foi corrigido no Brasil pela Mythos Editora, mas em Portugal o atento tradutor da história, José Carlos Francisco, tendo visto o erro entrou em contacto com o desenhador italiano, pedindo-lhe que corrigisse o lapso, pedido que Leomacs atendeu de pronto, enviando rapidamente a vinheta redesenhada. Depois, foi precisa a aprovação por parte da Sergio Bonelli Editore, aprovação essa dada imediata- mente por Mauro Boselli, o editor italiano de Tex, que inclusive felicitou esta correcção com as seguintes palavras: “BRAVO! Iremos usar esta vinheta nas reedições futuras desta história“.

Quanto ao erro em si, como alguns leitores já devem ter intuído, foi o facto do xerife Randy Nelson, veterano da guerra civil e homem de um só braço, numa vinheta da página 69 desta história ter aparecido milagrosamente com dois braços (nota cómica que não desafina uma aventura que faz da ironia um motivo recorrente), devido a uma distracção de Leomacs, distracção essa que não foi detectada pela redacção Bonelliana nas diversas fases de revisão, antes da publicação da história.

E foi assim que Portugal passou a ter uma vinheta “portuguesa” numa história de Tex!

(Post reproduzido, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa  das imagens, clique nas mesmas)

“OURO NEGRO”: UM NOVO VOLUME DA COLECÇÃO TEX ROMANCE GRÁFICO (EDITADA PELA POLVO)

Pela quarta vez, no espaço de dois anos, a Polvo Editora, uma chancela editorial de Rui Brito, publicou um Tex genuinamente português, até porque apresenta uma CAPA EXCLUSIVA PARA PORTUGAL. Ouro Negro, de Gianfranco Manfredi e Leomacs (pseudónimo de Massimiliano Leonardo), foi o volume eleito e o prestigiado desenhador italiano Leomacs esteve presente no evento texiano para abrilhantar o lançamento deste livro, que contém uma das mais especiais histórias de Tex feitas nestes 69 anos de vida editorial do Ranger.

Capa EXCLUSIVA – Ouro Negro, de Gianfranco Manfredi e Leomacs, Polvo 2017

A apresentação do livro Ouro Negro, quarto volume da colecção Tex Romance Gráfico, decorreu no dia 29 de Abril p.p., no auditório do Museu do Vinho Bairrada, e contou com a participação de Leomacs, Rui Brito e Mário João Marques, sob moderação de João Miguel Lameiras. Seguiu-se a venda do livro, permitindo aos seus compradores obter um autó- grafo do próprio desenhador, pois estava prevista no programa uma sessão de autógrafos.

O livro, com tradução de José Carlos Francisco, legendagem de Hugo Jesus e texto introdutório de Mário João Marques, tem um formato de 18,5 x 24,5 cm e uma encadernação brochada (capa mole com badanas de 12,5 cm), e foi confeccionado num papel de boa qualidade, estando enriquecido com ilustrações inéditas, seleccionadas pelo próprio Leomacs, e com uma capa realizada exclusivamente para a edição portuguesa.

Este livro tem novamente a particularidade de não ter sido publicado originalmente na série Tex Gigante, mas sim na série principal de Tex (tal como aconteceu com “O Segredo do Juiz Bean“), mais precisamente em dois volumes italianos, os números 654 e 655, editados pela Sergio Bonelli Editore em Abril e Maio de 2015, pelo que em Portugal foi também apresentado num único volume e num formato maior do que o original.

Tem ainda a particularidade de possuir uma vinheta “portuguesa”, já que uma das imagens da história foi redesenhada propositadamente por Leomacs para esta edição nacional, com a devida aprovação e parabenização da Sergio Bonelli Editore, pelo que será a única edição a nível mundial a possuir essa vinheta, que iremos dar a conhecer com mais detalhe num futuro post reproduzido, como este, do Tex Willer Blog.

O preço deste quarto volume da colecção (os anteriores volumes foram “Patagónia”, de Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, “Tempestade sobre Galveston”, de Pasquale Ruju e Massimo Rotundo, e “O segredo do juiz Bean”, de Mauro Boselli e Pasquale Frisenda) é de de 16,99 euros nas livrarias, com IVA incluído, mas os sócios do Clube Tex Portugal tiveram a vantagem de adquiri-lo por 15 euros (1,99 euros de desconto sobre o preço em livraria), no decorrer da sua 4ª Mostra. Nesse evento, quem não é sócio pôde adquirir o livro “Ouro Negro” por 16 euros, beneficiando também de um desconto de 0,99 euros.

O livro também poderá ser comprado directamente ao editor Rui Brito, por sócios do Clube Tex Portugal que não puderam comparecer ao evento, inclusive os que residam fora de Portugal, pelos mesmos 15 euros, mas terão de adicionar 1,50 euros para despesas de envio (somente para território nacional). Se quiserem mais de um exemplar na mesma encomenda (deste ou de outro título de Tex), deverão adicionar 2,00 euros para despesas de envio (valor também para território nacional).

Para os sócios não residentes no nosso país, o valor dos portes a pagar depende do destino para onde será expedida a encomenda, pelo que também deverão contactar o editor Rui Brito para saber o valor total a pagar e a forma de efectuar o respectivo pagamento. O e-mail de contacto com Rui Brito é: ruibritobad@gmail.com.

Uma bela página do livro “OURO NEGRO”

Argumento: GIANFRANCO MANFREDI |  Desenho: LEOMACS
Polvo, 2017

(Post reproduzido, com a devida vénia, do Tex Willer Blog. Para aproveitar a extensão completa das imagens, clicar duas vezes sobre as mesmas).