CINE-WESTERN E LITERATURA – 1

A CONQUISTA DO OESTE (HOW THE WEST WAS WON)

a-conquista-do-oeste

Inaugurando esta rubrica, que irá certamente despertar o interesse de muitos dos nossos leitores e amigos, vamos falar de um livro sobre a epopeia histórica do Oeste americano e da sua relação com outra arte maior do western: o cinema.

Trata-se de um volumoso romance (com 350 páginas), assinado por um dos mais famosos autores de westerns, o novelista norte-americano Louis L’Amour (1908-1988), cujas obras foram várias vezes adaptadas ao cinema, contando com protagonistas de renome, como John Wayne (Hondo), Sean Connery e Brigitte Bardot (Shalako), Anthony Quinn e Sophia Loren (Heller in Pink Tights), ou Yul Brynner e Leonard Nimoy (Catlow).

Neste caso, o livro de L’Amour, com o título em português A Conquista do Oeste, parte do guião cinematográfico elaborado por James R. Webb (outro especialista do western) para o filme How the West Was Won, exibido em Portugal com o mesmo título do romance.

a-conquista-do-oeste-1

a-conquista-do-oeste-5O êxito desta película, produzida em 1962 pela Metro- -Goldwin-Mayer e dirigida por três grandes realizadores, John Ford, Henry Hathaway e George Marshall, foi retumbante, graças ao seu elenco de ilustres vedetas, como James Stewart, John Wayne, Henry Fonda, Gregory Peck, Debbie Reynolds, Carrol Baker, Richard Widmark, George Peppard, Karl Malden, Eli Wallach, e sobretudo por ter sido filmada pelo inovador processo baptizado com o nome de Cinerama, que permitia a projecção simultânea de três câmaras numa grande tela curva, deixando os espectadores literalmente boquiabertos.

O livro está dividido em cinco partes — Os Rios, As Planícies, A Guerra Civil, O Caminho de Ferro, Os Foragidos —, correspondentes às várias etapas do filme, cujo tema aborda a história de uma família de pioneiros ao longo de cinco décadas (1839-1889) e de outros personagens que se cruzam nas trilhas selvagens e inexploradas do Oeste americano, desde os primitivos caçadores de peles, rudes e solitários como Linus Rawlings (interpretado pelo fleumático James Stewart, num dos melhores papéis da sua carreira), até aos dinâmicos engenheiros do caminho de ferro (como Richard Widmark), construtores das novas vias por onde a civilização penetrará nas terras virgens dominadas ainda pelos índios.

a-conquista-do-oeste-3

Uma das cenas mais espectaculares surge neste episódio, quando uma enorme manada de bisontes, selvaticamente impelida por um bando de guerreiros índios, invade o acampa- mento da ferrovia, destruindo tudo à sua passagem e causando inúmeras vítimas. Mas a férrea vontade dos operários e a indómita coragem dos pioneiros continuaram a desbravar as pistas que conduziam ao coração do vasto Wild West, onde lançariam as sementes de um novo e próspero El Dorado — embora tendo ainda de travar duros combates, em nome da lei e da ordem (encarnadas por marshals como George Peppard), antes da paz reinar finalmente naqueles bravios territórios (tema da última parte do filme).

a-conquista-do-oeste-4

Traduzido por Paulo Madeira Rodrigues, o livro de Louis L’Amour — cujo estilo vibrante e colorido dá densidade literária aos personagens e ao enredo do filme, ampliando a sua dimensão histórica e dramática — foi publicado em 1964 pela Editorial Íbis, um nome ligado a muitos títulos (e a uma colecção bafejada pelo êxito) que nos anos 60 fizeram as delícias dos apreciadores de westerns.

A mesma editora, sempre atenta aos maiores êxitos do cinema e ao aproveitamento comercial que poderia fazer a partir deles, lançou, nessa época, uma colecção de cromos constituída por mais de 250 fotogramas d’A Conquista do Oeste, em magníficas estampas coloridas, algumas de grandes dimensões. Caso o tema interesse aos nossos leitores, prometemos abordá-lo também neste blogue.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s