JOSÉ PIRES: ENTRE O CINEMA E A BD – 1

buster-vinheta-com-tc3adtulo

o-bandido-da-quebradasem-legendaAmante incondicional dos filmes e novelas de cowboys, tendo chegado a traduzir vários livros de autores americanos para uma colecção da editora Europa- -América, cujas capas também ilustrou (imagem ao lado), José Pires especializou-se no western desde o início da sua carreira, devotando-lhe um interesse apaixonado que se reflecte numa vasta soma de conhecimentos sobre as coordenadas históricas e geográficas desse imenso e mítico território recriado pela imaginação de cineastas, desenhadores, pintores e romancistas, as suas figuras lendárias, o folclore e as tradições das tribos índias no seu habitat natural, a vida e os hábitos dos cowboys, as armas, vestuário, cavalos, arreios, selas, estribos e outros utensílios que utilizavam nas suas múltiplas e rudes tarefas diárias.

Na verdade, não conheço ninguém que lhe possa fazer frente nessa matéria… ou que explane com a mesma fluência e erudição, num tom de genuíno entusiasmo, assuntos tão diversificados, sem precisar de recorrer a nenhuma enciclopédia. Prova disso é o seu último trabalho no âmbito do western, uma história com 50 páginas que constitui o primeiro episódio de uma série (infelizmente interrompida, por não ter encontrado editor) a que deu o nome do personagem principal, Buster, identificando este com um dos maiores mitos do western enquanto género cinematográfico: Clint Eastwood.

buster-capa0861Nessa série, Buster é um ranger do Texas tranquilo, mas inflexível — à semelhança do próprio Eastwood nos seus filmes —, que, juntamente com um fiel parceiro, o sargento Gabby Hayes, inspirado na figura de outro actor famoso, Robert Duvall, faz o que um ranger costuma fazer: perseguir e capturar bandidos de toda a espécie, sem temer o perigo e sem recuar perante nenhum obstáculo, no cumpri- mento da sua missão. Mas às vezes os fora-da-lei são um osso mais duro de roer do que os seus perseguidores imaginam e conseguem trocar-lhes as voltas, escapando habilmente entre as malhas da lei, para continuarem os seus assaltos e outras malfeitorias.

O 1º episódio de Buster, intituladoDesperadoes” (A Quadrilha Selvagem), que foca precisamente este tema, foi apresentado por José Pires, como faneditor, num fascículo em formato A4, com 54 páginas, pelo preço de 10 €, que pode ainda ser encomendado directamente pelo e-mail gussy.pires@sapo.pt. ou na conhecida loja de José Vilela, sita nas Escadinhas do Duque nº 19-A, 1200-155, Lisboa.

buster-vinheta-0921

Uma bela edição, em tiragem limitada, que os amantes do western e os admiradores do trabalho de José Pires não devem perder. E àqueles que gostam de esmiuçar as relações entre a BD e o cinema, este episódio oferece-lhes um atractivo suplementar, pois está recheado de referências a outros rostos da 7ª Arte, nos quais José Pires se inspirou, como é seu timbre, para dar uma aparência mais realista aos personagens.

Quem for capaz de descobrir todas as identidades ocultas de antigos e modernos “astros” da tela, nessa curiosa e heterogénea galeria de heróis, vilões e figuras secundárias, pode gabar-se de ter uma cultura cinematográfica alguns “furos” acima da média.

buster-1-e-2

buster-3-090

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s