PÁGINAS INÉDITAS DAS PRÓXIMAS AVENTURAS DE TEX WILLER, O MAIOR HERÓI DA BD “WESTERN”

O blogue do Tex deu, mais uma vez, conhecimento aos seus leitores de algumas páginas inéditas desenhadas por alguns dos grandes nomes do staff de Tex, de Giulio De Vita a Maurizio Dotti, passando por Ernesto Garcia Seijas, Massimo Rotundo, Michele Benevento, Laura Zuccheri, Majo Rossi e Fabio Civitelli. Aqui as reproduzimos, com a devida vénia ao Tex Willer Blog e ao seu dinâmico coordenador José Carlos Francisco, um dos maiores coleccionadores e divulgadores deste herói a nível mundial.

COMENTÁRIO:

Da mestria de Ernesto Seijas à de Maurizio Dotti e Fabio Civitelli, passando pelo excelente trabalho de Michele Benevento e Laura Zuccheri, sem esquecer as páginas ainda a lápis de Majo Rossi e Massimo Rotundo, há nesta galeria a confirmação absoluta de que a Itália e a SBE (Sergio Bonelli Editore)  continuam a ser um alfobre de grandes desenhadores e de que aqueles que asseguram, hoje, o futuro de Tex estão entre os melhores do mundo!

Notável também, sem dúvida, é a página a cores de Giulio De Vita, que desperta de imediato o interesse pela concepção estrutural das cenas, em vinhetas panorâmicas, dando à acção um dinamismo e uma objectividade peculiares. Imaginem esta mesma página publicada no habitual formato texiano, de mais reduzidas dimensões, estruturado em três tiras com o máximo de seis vinhetas. Neste caso, a liberdade gráfica é sempre limitada e os autores têm de mostrar todos os seus recursos (como inúmeras vezes acontece) para superarem essa restrição, em termos estéticos, formais e narrativos. 

Parece-nos que foi uma boa ideia a criação dos álbuns a cores de Tex, imitando os padrões franco-belgas. Os três títulos já publicados são um exemplo da liberdade gráfica que dá outra amplitude e outro “fôlego” criativo às aventuras de um herói como Tex, embora condi- cionadas pelo menor número de páginas — o que não impediria, em nosso entender, que, nalguns casos, elas pudessem estender-se por dois volumes, pelo menos. Seja como for, esta colecção (iniciada pelo mestre Eleuterio Serpieri) irá certamente reservar-nos outras belas surpresas e poderá tornar-se um marco da BD de autor, ombreando com obras- -primas do western como Blueberry e Buddy Longway, por exemplo.

Quanto ao Color Tex Histórias Breves, cremos que a intenção inicial foi transformá-lo numa espécie de “banco de ensaio” para novos desenhadores… o que até poderia ter-se revelado uma boa ideia se a selecção dos trabalhos publicados fosse mais rigorosa. Francamente, parece-nos que alguns desses desenhadores (e não vamos citar nomes, mas os defeitos saltam à vista!) ainda estão no estádio de principiantes, a quem falta “escola” e até jeito para um género tão exigente como o western. Mesmo em episódios curtos, Tex merece melhor! A quantidade nunca é desejável, quando põe em causa a qualidade… sobretudo numa série de tão longas e prestigiosas tradições como a de Tex Willer!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s