HUMOR À RÉDEA SOLTA – 2

O  “COWBOY” E O LASSO

Cara Alegre 90 743

O Cara Alegre, que hoje faz as honras da nossa galeria humorística, foi uma das revistas portuguesas mais populares do seu género, criada em Janeiro de 1951, com periodicidade quinzenal, sob a direcção de Nelson de Barros, e que logo se impôs num meio recheado de concorrentes e de famosos autores, como Stuart Carvalhais, um dos primeiros a tornar-se colaborador efectivo do novo título (com o exclusivo das capas, do nº 1 ao 24).

Nessa época, o humor era visto como instrumento de crítica (ou como sátira de costumes) mais social do que política — embora acerado e subtil, sempre de olho na censura. Para não destoar da concorrência, e evitar problemas com um regime intolerante, avesso à liberdade de opinião e de informação, o Cara Alegre seguiu paulatinamente o mesmo caminho, apoiado numa sólida equipa de colaboradores, onde floresciam também os talentos de José Viana, José Manuel Soares, Carlos Roque, José Vilhena e outros notáveis ilustradores e cartunistas, com uma carreira já coroada de sucesso.

A capa deste número do Cara Alegre — que qualquer apreciador de westerns reterá certamente na memória — tem a assinatura de José Viana, que além de inspirado humorista, de traço desenvolto, foi também um versátil actor do teatro de revista.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s