COMO DECORREU 0 COLÓQUIO TEXIANO NO CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA

Sede-do-Clube-de-Banda-Desenhada

Tex-foi-tema-de-Colóquio-no-Clube-Português-de-Banda-Desenhada

No âmbito do plano aprovado para o período 2015/2016, o Clube Português de Banda Desenhada (CPBD) — prestes a festejar 40 anos de existência, pois foi criado em 28 de Junho de 1976 — levou a efeito na sua sede social localizada na Avenida do Brasil, 52-A, Reboleira (Amadora), no passado sábado, 11 de Junho, um Colóquio Texiano (que inclusive contou com a presença de CINCO dos fundadores do Clube Tex Portugal) subordinado ao tema: COMO CONHECEMOS A PERSONAGEM “TEX”, colóquio esse que teve a participação de Carlos Moreira, José Carlos Francisco e Mário João Marques (elementos da direcção do Clube Tex Portugal), como oradores, e um numeroso (e empenhado) público assistente que, inclusive, fez com que as cadeiras disponíveis se esgotassem.

Carlos-Moreira-José-Carlos-Francisco-e-Mário-João-Marques-os-oradores-TEXianos

José-Carlos-Francisco-no-uso-da-palavra

O colóquio teve a moderação de Pedro Mota, ilustre Presidente do CPBD, e arrancou com cada um dos três oradores a contarem precisamente a forma como conheceram a personagem Tex, desenvolvendo-se depois vários outros temas relacionados com Tex em Portugal, como, por exemplo, o sucesso de Tex em variados eventos realizados no nosso país, ao longo dos anos, pelos mais variados Festivais e Salões de Banda Desenhada, fenómeno que levou à criação do Clube Tex Portugal, assim como anteriormente ao nascimento do Blogue Português do Tex. Mas também se falou dos já crónicos problemas de distribuição das edições da Mythos Editora e do imenso carinho e amor que os fãs e coleccionadores de Tex nutrem pelo Ranger — que lhes permitem ultrapassar todo o tipo de obstáculos, para que a colecção de cada um continue sempre a crescer —, assim como se discutiu, entre outras coisas, o futuro de Tex.

Mas nesta conferência também se pôde sair um pouco da esfera de Tex, abordando outras facetas da Nona Arte, sobretudo devido à intervenção animada e interessada do público, com especial destaque para as participações de um dos maiores especialistas de banda desenhada em Portugal, o Jorge Magalhães, que foi um grande editor de BD, assim como continua a ser um dos mais reconhecidos argumentistas portugueses, e o José Eduardo Monteiro, que mantiveram a bitola sempre alta. Este último pôde inclusive falar da sua experiência como professor, expressando o contacto que costuma ter com os seus alunos a propósito da Banda Desenhada.

Pedro-Mota-arrancando-com-a-conferência

Conferência-Texiana-a-decorrer

Entre o numeroso público, para além de alguns fãs e coleccionadores de Tex (e não só), destacou-se também a presença de alguns ilustres sócios do CPBD que acompanham o Clube Português da Banda Desenhada desde a primeira hora, como por exemplo o já citado Jorge Magalhães, o Carlos Gonçalves e o Geraldes Lino (estes dois últimos, inclusive, continuam abnegadamente a exercer funções directivas), havendo também algum público anónimo, que não deixou de abrilhantar este convívio, como refere expressamente um dos principais organizadores, o Carlos Gonçalves: Embora estivesse à espera de um ligeiro fracasso, em virtude das pontes, afinal foi um sucesso. Não só as cadeiras se esgotaram, como o pessoal ficou empenhado na discussão e no conhecimento do Tex, personagem já bem conhecida da maior parte dos coleccionadores.

Pedro-Mota-moderando-a-conferência-texiana

Os-oradores-e-o-público

Outra prova do sucesso deste Colóquio Texiano, para além da duração do mesmo, já que estando previsto para durar 60 minutos acabou por se prolongar por quase 120, é o testemunho da prestigiada desenhadora Catherine Labey: Foi com muito prazer que assistimos ao Colóquio Texiano, que de todos aqueles em que participámos até agora, na nova sede do CPBD, foi o mais animado… e divertido! Ainda ouço as gargalhadas provocadas pelos vossos comentários! :-D
A assistência foi também a mais numerosa que tivemos a oportunidade de ver naquela sala. A sua vivência como maior coleccionador de TEX, desde a sua juventude, é muito interessante e proporcionou-nos informações detalhadas sobre o universo bonelliano. Eu que não sou propriamente uma texiana, gostei muito e o Jorge deixou-se levar pelas suas recordações profissionais, o que alargou os horizontes da conversa, e o José Eduardo, com mais outros, manteve o nível alto da animação! Foi, de facto, uma satisfação enorme podermos estar, desta vez, com vocês os três juntos, e ouvi-los dissertar sobre um tema que contagiou, estamos certos, toda a assistência”.

Intervenção-de-Jorge-Magalhães

A-boa-disposição-imperou-na-conferência-texiana

Para finalizar, deixamos-vos com várias fotografias deste memorável evento, que esperamos vos permitam poder desfrutar também dos belos momentos vividos na tarde do passado sábado, na Amadora, mais precisamente na sede do Clube Português de Banda Desenhada, com Tex Willer como pano de fundo.

Pedro-Mota-no-uso-da-palavra

Os-oradores-e-a-assistência

Conversas-à-volta-da-conferência

Conversas-tendo-Tex-como-pano-de-fundo

Três-grandes-pards-José-Carlos-Francisco-Mário-João-Marques-e-Carlos-Moreira

(Nota: este post foi extraído, com a devida vénia, do Tex Willer Blog – O Blogue Português do Tex, onde outras reportagens e notícias sobre eventos texianos podem ser apreciadas).

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s